Após ser esculachado pela “lacrosfera”, Nego do Borel está deprimido e família teme o pior

Triste, deprimido e sem saber o que fazer. Na pior. É assim que Nego do Borel está desde que foi vaiado no ensaio do Bloco das Poderosas, no último domingo, no Jockey Club da Gávea. A hostilidade aconteceu ainda em função do entrevero entre o funkeiro e a youtuber Luisa Marilac. A transexual não gostou de ser chamada de “homem gato” por Nego e o acusou de transfobia nas redes sociais. Para completar, ele perdeu duas importantes participações na gravação de seu DVD, que acontece no próximo dia 29. Luisa Sonza já tinha desistido e nessa segunda-feira foi a vez de Ludmilla pular do barco. Além disso, segundo fotes, os ingressos para o show de gravação do DVD não estavam vendendo bem e, após a polêmica, até a procura também parou.

“Ela ligou para ele se explicando. Foi mais coisa de gravadora”, conta uma fonte ligada ao cantor. De qualquer modo, Nego do Borel está cabisbaixo. Segunda à tarde, ele gravou mais um pedido de desculpas a Marilac e aos seguidores e fãs. “Eu brinquei com uma coisa muito séria, eu não sabia o quanto era importante. Hoje eu sei, hoje estou aprendendo, já vivi muito preconceito, sabe? Está doendo muito dentro de mim abrir meus comentários e ver as pessoas falando que sou transfóbico, homofóbico, um lixo que devia voltar para o buraco da onde eu vim”, disse.

Até agora, Nego não perdeu qualquer contrato publicitário nem levou uma chamada de sua própria gravadora. Mas os fãs têm sido implacáveis e há quem acredite que o cantor deveria adiar a gravação de seu DVD. “A família também está muito abalada com tudo isso. O Nego diz coisas sem saber e as pessoas estão pegando pesado demais com ele. Temos até medo que alguém tente machucá-lo no palco”, avalia uma amiga de Nego.

Até agora, a única amiga famosa de Nego a sair em sua defesa foi Anitta. “De onde Nego veio, não é só o Nego, não. É muita gente. Não significa que eu concorde com coisas que ele pense ou que faça, mas significa que eu o amo independente disso e que eu estou aqui para ensinar a ele as coisas”, avisou a Poderosa.

Entenda o caso

“Corram que a lacrosfera está em chamas!

Após o namorado de Fátima Bernardes ser acusado de machista por usar a premissa de um meme e de maltratar animais por ordenhar vacas, agora o Nego do Borel tá com a bola da vez.

Nego do Borel é aquele artista cheio de costumes de sua terra que forçadamente lacra nas redes sociais para capitalizar em cima do que é moda e ter espaço na mídia. Faz um clipe vestido de maneira afeminada e beijando outro cara.

Tudo isso estava ótimo para ele, até que ele cometeu o absurdo de chamar um travesti de homem e tudo se desmoronou. A turma da lacração resolveu boicotá-lo e inclusive chegou a vaiar a Anitta por causa da participação do Nego do Borel em seu show, conduzindo uma multidão a invadir as redes da Madonna e contar o caso com o intuito de fazer a Madonna cancelar a parceria com Anitta.

Todos os imbecis que marcaram participação em seu DVD agora cancelaram, incluindo a Luísa Sonza e demais outros membros da lacração artística.

Eis mais uma história de mais uma personalidade com reputação assassinada por não seguir os ditames politicamente corretos da manada. O eu acho de tudo isso? Eu acho é pouco. Tomara que cada um desses artistas se sufoque pela própria cartilha e agenda que ajudaram a disseminar, pois só assim vão acordar e perceber a insanidade generalizada que compõe essa agenda e a fábrica de doentes mentais e semianalfabetos incultos e totalitários que isso está criando.

É bom que todos esses artistas sintam na pele a força do politicamente correto e seu poder policialesco e patrulheiro, pois só assim essa porcaria será banida de vez do Brasil.” Felipe Altamir.